Paisagismo no quintal
setembro 8, 2020

Paisagismo no quintal: montando o jardim

Por Redação

Você sabe qual é a melhor maneira de fazer paisagismo no quintal? Qualquer que seja o projeto exige um planejamento para que obtenha sucesso. Por isso, projetos com caráter paisagista acabam por aliar a técnica e alguns elementos que envolvem a estratégia. Sendo assim, você pode sair do simples e ir para o sofisticado em alguns segundos, criando um ambiente bonito e aconchegante.

O quintal é a sua melhor opção por ter mais espaço. Além disso, o resultado deve estar aliado à composições harmônicas que entrem em direto contato com a natureza. O local, ainda por cima, é funcional e pode ser a porta de entrada para uma pequena horta ou cozinha gourmet.

Paisagismo no quintal: espaço

Paisagismo no quintal

Antes de você iniciar qualquer que seja o projeto na sua casa, é interessante avaliar os espaços disponíveis. Quando o assunto é paisagismo, você precisa ter em mente quais serão os elementos utilizados e o quanto de espaço cada um deles vai ocupar. Sendo assim, como dito na introdução, você vai precisar de um projeto muito bem planejado para que dê certo.

Quando você se planeja, uma das grandes vantagens encontradas é a falta de frustração. Assim que você tem todos os cálculos prontos em suas mãos, fica bem mais fácil saber se será ou não possível ter aquele ambiente tão sonhado. Caso não seja, tente de outra maneira.

Você pode não ter um espaço enorme no quintal da sua casa, mas, ainda assim, conseguir fazer milagres e ampliar, pelo menos em primeira vista, o seu ambiente. Antes de qualquer mudança, tenha em mãos toda a metragem da área para, como já supracitado, evitar frustrações.

Se o seu ambiente tem bastante espaço para você libertar a sua criatividade, então é possível que plantas das mais diversas espécies sejam abrigadas ali. Caso a área seja localizada no interior da propriedade, tenha tamanho menor e com pouca incidência de sol, todas essas características precisarão ser levadas em conta.

Escolha das plantas

Agora que você já fez uma avaliação bem detalhada do seu espaço, está na hora de saber quais plantas ficarão nele. Assim como já foi dito, você precisa não apenas levar em consideração o espaço que está disponível, mas também os elementos que o cercam. Faz muito calor no local? A chuva é constante? Pense e anote tudo isso.

O ideal é que você não acabe misturando folhagens de diferentes tipos. Mesmo que algumas fiquem muito bonitas, é possível que algumas interfiram no equilíbrio do ambiente. Além de aliar o seu gosto, é necessário que outros fatores sejam pensados: iluminação, umidade, disposição para cuidar e tempo para fazer a manutenção.

Você pode acabar escolhendo os arbustos e espécies que são fáceis de manusear em ornamentos. Um bom exemplo é a calêndula, se você tiver um pouco mais de tempo para dar aquela olhadinha no jardim. Se não tiver, o recomendado são as bromélias ou antúrios.

Para espaços um pouco menores, que tal criar um jardim exclusivo para as suas suculentas ou cactus? Pode ter certeza que eles vão adorar ficar naquele ambiente, sem contar que não demandam lá tanto cuidado. Os espaços vazios são muito bem preenchidos por eles.

Floreiras alternativas

Paisagismo no quintal

Se você está planejando fazer algo inovador, então é melhor que coloque a cabeça para funcionar. Não só de técnica vive um bom jardineiro. Então, se você está pensando em montar um paisagismo no quintal, é melhor que tenha uma grande habilidade versátil para fazer adaptações.

Existem muitos tipos de florais maravilhosos no mercado, mas nem todos eles são tão acessíveis. São peças de pedra, de madeira de demolição, mas também é possível criá-los em casa, sem precisar gastar tanto dinheiro para tal.

Muitas pessoas acabam desistindo da ideia do jardim porque acham que vai custar muito caro. No entanto, quem pensa desta maneira está bastante equivocado, já que os valores exigidos para tal não são tão altos assim. Você pode utilizar blocos de concreto para fazer as floreiras alternativas, empilhando os blocos em formatos convenientes.

As calhas e os canos também são opções baratas e que estão muito acessíveis para qualquer tipo de pessoa. As calhas de metal, feitas para direcionar a água dos telhados também são boas opções para você. Além de possuírem a mesma funcionalidade, basta pendurá-las, transpassando um fio.

Paisagismo no quintal: jardim suspenso

Assim como já foi dito aqui, se você não tem muito tempo para se dedicar ao seu jardim, é provável que vá acabar optando pelas suculentas. Elas não exigem muito cuidado e se adaptam aos mais variados tipos de clima. Então, se você acabar esquecendo de regá-las, é possível que não vá acontecer uma grande tragédia.

O ideal é que elas fiquem em locais que possuem pouca iluminação ou iluminação indireta do sol. O seu nascimento é dado de maneira muito fácil, bastando deixar a folha sobre a terra. Então, em poucas semanas, você poderá ver os resultados do seu árduo trabalho.

O ideal é que você deixe este tipo de planta em grupo. Elas dicam ainda mais bonitas e podem fazer com que o seu jardim se torne ainda mais atraente. Você pode pegar uma moldura de madeira, colocar uma tela com arame na parte de trás e montar um belo quadro de suculentas.

Espaços vazios

Paisagismo no quintal

Em algumas decorações que podemos encontrar, de teor mais sofisticado, é possível perceber que os jardins são ainda mais sóbrios. Uma boa solução para que você consiga montar a referida estética é utilizando pedras e seixos enquanto cria belos espaços internos. Assim, fica fácil complementar a aparência do jardim.

Muitas pessoas acabam por se incomodar com aqueles espaços vazios que ficam entre o gramado. Então, para não acabar enjoando da aparência da sua própria criação, o ideal é utilizar as armas que estão a mão. Por isso, a utilização de pedras e seixos não pesa no seu bolso.

Se você não tem tempo para regar o seu jardim com muita frequência, então esta dica é inteiramente especial. Por isso, se preferir, opte pela utilização de cactus ou buchinhos, deixando o seu jardim um pouco mais bonito, mais “clean”.